terça-feira, 29 de maio de 2007

Piratas do Caribe 3 - O Fim do Mundo (Pirates of the Caribbean: At World's End, 2007)

Após uma mínima espera de um ano, o último filme da trilogia "Piratas do Caribe" chega aos cinemas de todo o mundo embargado com o melhor que o mundo cinematográfico tem a oferecer, mesmo que para os fervorosos fans, seja um término meio do que decepcionante.

[SINOPSE] Lorde Cutler Beckett (Tom Hollander) e sua Companhia das Índias Orientais assumiram o controle do navio fantasma Flying Dutchman. Sob o comando do almirante James Norrington (Jack Davenport), saem matando piratas. Para salvar a pele dos que restam, Will Turner (Orlando Bloom), Elizabeth Swann (Keira Knightley) e o capitão Barbossa (Geofrey Rush) precisam reunir os Nove Lordes da Corte da Irmandade para tentar derrotar Beckett. O último que falta é Jack Sparrow (Johnny Depp), que está preso no baú de Davy Jones (Bill Nighy). Para salvar Sparrow, eles viajam até Cingapura e enfrentam o pirata Sao Feng (Chow Yun-Fat) para recuperar os mapas que os levarão ao fim do mundo, onde está o último dos nobres.

É impossível não começar essa crítica sem ao menos apontar o belíssimo trabalho técnico que este longa traz. “O Fim do Mundo”, último filme da famosa e bem sucedida trilogia “Piratas do Caribe”, se sobressai diante os outros em diversos quesitos, mas principalmente nos efeitos visuais e de som. A viagem durante o longa é envolvente, com uma trilha-sonora, ora bela e suave ora forte e sombria, e com imagens de efeito que beiram (se não chegam) à perfeição, além de um sistema de som que faz com que nosso coração fique numa intensa arrítmia. Aliás, este ano está poderoso neste quesito, com filmes como Homem-Aranha 3 e o aguardado Transformes, que promete assustar nesta categoria técnica. Que venha o Oscar!

Também se torna obrigatório se dar os créditos à maquiagem, o estrondoso cenário e o fabuloso figurino, apesar de que os estúdios Disney sempre se sobressaem neste quesito.

Bem diferente do cansativo “Baú da Morte”, “O Fim do Mundo” consegue conciliar todos os entraves deixados no segundo filme sem parecer monótono. Entretanto é bom deixar claro que as principais tomadas e mudanças no roteiro, se dão em breves momentos, o que requer uma concentração no decorrer do longa, caso contrário há o perigo de se perder durante as quase três horas de sessão.

Com o fim dessa trilogia, o que (talvez) mais sentiremos falta é do excêntrico Jack Sparrow, que brilha neste filme e consegue o tão injustamente demorado título de protagonista- para quem não sabe, este personagem devia ser secundário. Falar que Johnny Depp é um formidável ator, é a mesma coisa que falar que Gisele Bündchen é linda ou que rock´n roll é bom demais, ou seja, desnecessário. Mas é bom salientar, que Jack Sparrow ficará marcado na história do cinema, o que é raro atualmente. Com o seu jeito afetado e o ótimo humor, sem dúvida é o ponto alto da trilogia.

Créditos também a bela Keira Knightley, que enfim consegue fazer de Elizabeth Swann uma protagonista digna de protagonista, indo de empreitadas de ação à romance, sem tornar nada profissional demais. Orlando Bloon continua fazendo seu trabalho, sem prejudicar e nem vanglorizar o longa, apesar de seu personagem dar uma guinada massa neste último filme. Na verdade, ninguem desaponta neste filme, só se destacam, como Geoffrey Rush e Bill Naghy, além dos já citados. Há! A participação do guitarrista da banda Rolling Stones, Keith Richards, é muito bem-vinda. A sintonia com Depp é incrível, e apesar da pouca participação, não desaponta.

Assim, é incontestável que “Piratas do Caribe e o Fim do Mundo” seja visto nos cinemas. São quase três horas de puro entretenimento. Apesar de ser o último da trilogia, há algumas brechas que podem ser de uma possível seqüência, que é bem provável que não seja de grande sucesso. A não ser que o filme seja especifico do personagem Jack Sparrow, como já se foi proposto. Infelizmenta o filme peca em algumas perdas no roteiro, o que pode deixar os verdadeiros fans descontentes, mas a ida ao cinema para assisti-lo vale cada centavo.
Nota: 8.7

19 comentários:

disse...

poxa, tá todo mundo elogiando bastante esse filme. eu, que não curto esse estilo, vou ser obrigada a assistir, eu acho! :P

Bruna disse...

Ahh esse filme deve ser bem legal mesmo!
Bjos

*comunidade no orkut *

Fábio C. Martins disse...

Porra, Tô louco pra ver esse filme, mas final de semestre é um porre. Provas, trabalhos, abalos psicológicos, enfim... tudo uma zona. Espero poder ver dentro em breve.

Agora, tu sabia que o Johnny Depp se inspirou em Keith Richards pra criar o personagem Jack Sparrow? Achei fantástico isso. :P

Abraços
PS: Valeu pelo comentário e espero que, apesar da dificuldade, não deixe o blog de lado. Sei que tem horas que o quesito tempo acaba por atrasar o cronograma, mas o importante é não distanciar muito, pois pode acontecer de perder o encanto e acabar por desistir. Valeu novamente pelo comentário e espero que novos post venham brevemente.

L.S. Reis disse...

Bebei amigos, yo-ho!

Tenho que ver de novo!! Admito que num desses vai-e-vens da história acabei ficando meio perdida, é informação demais, acho que meio confuso as vezes. Ainda quero entender por exemplo qual era exatamente a estratégia do Will... Mas sem mais spoilers pros que ainda não viram! rs
Algumas cenas são tão incríveis que você se arrepia mesmo. Três horas muito bem passadas. Viva a pirata Swann! Finalmente colocaram ela pra fazer alguma coisa, adorei!

Crítica profissional ^^
abraços!

Sylvia disse...

Nao vejo a hora de assistir o filme ,amei os outros dois

Ana Karolina disse...

Todo mundo tá falando que o filme é ótimo mesmo! Espero que seja pelo menos 10 vezes melhor que o segundo, que eu achei uma droga e que seja do mesmo nível do primeiro...

Rafael Barbosa disse...

Nossa, essa semana ainda pretendo assistir. Ansiedade máxima!
abraço!

Dragus disse...

Sou um dos poucos seres humanos que ainda não viram nenhum dos 3 filmes.

E não sei porque não quero ver ainda... Deve ser trauma de W-Men 3...

R Lima disse...

Ainda n fui assitir a este 3º episódio... amigos meus me falaram que ele não é o melhor da trilogia, mas vale a pena pelo conjunto da obra e pelo sempre bem divertido Jack Sparrow..

Vou assistir esse fds e repasso aqui para testemunhar o que vi..

Abraços.







[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Pk Ninguém disse...

Não dava nada pelo primeiro e gostei! O segundo e o terceiro, também não me chamaram a atenção, mas espero que sejam bons.

.laranja disse...

no começo todo mundo falou mal (ai eu fiquei com preguiça) mas agora todo mundo "de confiança" viu e gostou. aí eu fiquei com suriosidade.

desse findi não passa.

ana paula disse...

to querendo ir ver o filme! parece ser muito bom!!! abraços!!!!

*estou passando pra fazer divulgaçaõ dos meus blogs...

www.taoiguaisetaodiferentes.blogspot.com

www.textosolto.zip.net

*não estranhe os mesmos nomes... é que uma história nasceu da outra....

Jeff McFly disse...

é... realmente o Baú da Morte é meio cansativo mesmo. Mas é bom do mesmo jeito.

O Baú da Morte é mais ou menos como Star Wars Epi II - Ataque dos Clones. Filme de "mio de história" geralmente tem esse mal. Geralmente...

Passa lá no blog, diego! Entrevista com a Panicat, ó! Valeu, boy!

!André! disse...

Admito que para mim, como um grande fã do filme, este desfecho foi menos que eu esperava. Mas nada que estrague minhas boas lembranças sobre o louco capitain Jack Sparrow e sua turma. E sem contar que a senhorita Keira salva qualquer filme né?! Pena que ficou com aquele tosco.
Mas é isso, ótima trilogia!

Abraços!

Marcelo Silva disse...

achei o filme excelente!!
apesar de ser bem longo, é muito bom!!!

ah, alguem ficou depois dos créditos?pq tem uma cena muito interessante depois dos créditos...

Diego Moretto disse...

A saga Piratas do Caribe foi muito interessante mesmo. Boa historia, bons shows técnicos e uma interpretação do Depp fenomenal. Vai deixar saudades, isso se não houver continuação, o que eu espero. O filme ainda ta em cartaz, não percam, é muito bom mesmo.

Obrigado a todos pelos comentarios e voltem sempre!!!

Alfredo Araújo disse...

Eu achei o roteiro um tanto confuso... mas algumas cenas escritas pro CAp.Sparrow até valeram a pena...

Diego, parabéns pelo blog, abrange vários temas.Para quem quer ser jornalista , você está no caminho certo da real aprendizagem( falo isso porque estudo jornalismo, e certas coisas só se aprende fazendo mesmo, e não na faculdade, como críticas e até mesmo manter um blog...

Parabéns!

Polly disse...

Tadinho do filme.... Vc deu uma nota tão baixinha... rsrsrsrsrrssrsr

Alluap disse...

puts! diego, vc disse tudo y mais um pouco! fiquei emocionada com suas palavras...('.') rssrs! mt bom! parabens! seu blog ta otimo. principalment a parte tocante q fala do capitao jack sparow...besossss. ah! se possivel me faz uma visitinha...