segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Quando irão aprender?

Na última quarta-feira, durante uma reunião para decidir o futuro da UFES, diversos estudantes “protestaram” contra a reitoria aceitar as propostas oferecidas pelo governo por meio do projeto REUNI – que pretende reestruturar as universidades públicas do país. A proposta tem como objetivo aumentar o numero de vagas nas universidades e melhorar a qualidade de ensino. Entretanto, o “excelente” plano do reitor Rubens Sérgio Rasseli (foto), da UFES, se resume em usar o programa governamental para aumentar as vagas e melhorar a estrutura física da universidade, sem aumentar a quantidade de professores e de materiais para aulas praticas.

Logicamente, os alunos preparam um protesto, idéia mais do que bem vinda neste caso. Mas, na ocasião, o que se viu foram abusos incalculáveis por parte dos protestantes. Portas destruídas, vidros quebrados, pessoas machucadas, perigos de vida, foram apenas algumas das características do que deveria ser uma luta pela ignorância.

Ainda sou a favor de protestos, mas isso que aconteceu na UFES, passou longe de ser um. Isso se chama vandalismo, para àqueles que se vangloriaram por estar lá.

Pelo visto, estamos longe de poder desfrutar de um poder que tanta as vezes foi tão benéfico à nossa nação.

16 comentários:

Tavareli disse...

A favor a protesto!

Fábio Cunha disse...

E ai, Diego, tudo bão?
Faz tempão que não passo aqui.. esse negócio de final de semestre é coisa de louco... cada dia a coisa começa a apertar mais e mais... Mas vamos dando um jeito.

Olha, também sou contra vandalismo, mas acho que o povo tá cansado de tanta palhaçada que acaba descontando toda a raiva na primeira oportunidade que aparece. Vandalismo, ainda mais na própria universidade, é a coisa mais inútil que eu já vi, pois os prejudicados serão os próprios alunos.

Bom, ainda espero por um Brasil mais justo, com um povo mais digno.

Abraços

Arne Balbinotti disse...

Também sou a favor de protesto, sou a favor da caminhada, da bandeira erguida, sou a favor do grito mudo e calado do olhar acusador, sou a favor da marcha silenciosa que ensurdece e amendrota aqueles que tem a "foice" nas mãos...
Mas... sou contra o vandalismo, o abuso nazista e hipócrita da maioridade... sou contra o ato descabido de retroceder a
Era Negra do ódio entre os iguais mas diferentes.
Apoio a causa, mas teremos que decapitar aqueles que usam os cabelos dos outros em beneficio próprio...
Abraços.

Wagner disse...

É brabo esse pessoalzinho nao aprende!! A coisa é feita pra melhorar, para eles mesmos e eles são os que fazem piorar com esse vandalismo trouxa. Eitaa!

Abraço!
tolokoentao.blogspot.com

Danilo Moreira disse...

Já disse uma certa vez para um colega meu que no mundo do capitalismo a porrada é mais dolorosa quando sentida só no bolso.

Voce pode quebrar tudo que vier pela frente, a midia ira ganhar audiencia divulgando o seu feito, irão te taxar de vandalo, logo tudo estara recuperado e voce ainda poderá ser preso por dano ao patrimonio público.

Agora, imagine um dia em que todos os brasileiros cruzassem os braços e nao pagassem mais NADA referente a impostos e tarifas com o argumento de q é um dinheiro pago e mal gasto, principalmente com educação. Tenho certeza de q o impacto seria tão grande quanto de uma bomba atomica.

Um gde abraço!!!!!

----------------------------------
http://emlinhas.blogspot.com/

EM LINHAS...
Quando as palavras se tornam o nosso mais precioso divã.

Novo texto: As Correntes
----------------------------------

Dragus disse...

Concordo com o Danilo.

O melhor protesto é o do bolso... Se ficássemos todos unidos e parados em casa um dia inteiro, inclusive qualquer outro serviço que não fossem os médicos, provavelmente algo aconteceria.

Mas o brasileiro é comodista e desunido por natureza, basta ler "O Príncipe" de Maquiavel e vai entender como os governos lidam com sindicatos e movimentos de qualquer natureza.

Fabio disse...

Temos de ter cuidado com a democracia exacerbada de certos indivíduos. Invadir reitoria até um instrumento que pode ser legitimizado, mas a baderna pela baderna torna-se coisa de marginal.

lucaxxx disse...

Cara o problema é que no Brasil ninguém sabe protestar ou ninguém tem vontade de protestar. O ultimo grande movimento de protesto que a gente viu foi o dos caras pintadas. Depois disso inumeras barbaridades aconteceram e nem por isso houve uma grande mobilização por parte dos integrantes de nossa nação, as vezes pelo fato de que achamos que isso não vai mudar nada. Quando se v6e algum protesto é assim, ou uma baderna total, ou um movimento da elite querendo mostrar que faz alguma coisa. A favor do protesto organizado.

O ANTAGONISTA disse...

É verdade, meu amigo, o pessoal ainda continua confundino protesto com vandalismo... acaba que em vez de defender um ponto de vista justo, passam a ser vistos como pessoas sem argumentos. A opinião pública sempre se volta contra esse tipo de atitude e o que era uma reivindicação legítima passa para segundo plano, é esquecido, deixado de lado. Há de se encontrar uma maneira mais inteligente de protesto, de diálogo, de ser ouvido.

Valeu.

Raoni Frizzo disse...

Disse tudo no seu post! Esses mesmos criminosos e vândalos que protestam ficam "pagando" uma de revolucionários e líderes. Violência é coisa de ignorante, a melhor forma de protesto é a que o Danilo falou mesmo. Isso sim seria muito válido!

Parabéns pelo excelente post!

Raoni
www.blogonews.blogsot.com

César Fernández disse...

sou a favor do protesto...

Diego Moretto disse...

Pois é, sou totalmente a favor dos protestos, o q não sou a favor é da ignorancia marginal mascarada de protesto, como foi na UFES. Não concordo quando dizem que ficamos tão saturados com problemas que na hora de descarregar vai daquele jeito. Acho que tudo é questão de controle e inteligencia.
Bom, acho que minha opinião se resume muito à do Arne...

Muito obrigado à todos e voltem sempre!

Dorian disse...

Essa é a MSTzização das reivindicações. Desrespeito a ordem e a propriedade. É a defesa do socialismo a partir dos defeitos, o que faz com que as virtudes (que já são insignificantes) sejam totalmente anuladas.

Diego Moretto disse...

Falou tudo cara. E o pior que realmente, em sua maioria, foram este tipo de gente: pseudo-socialistas que só pq vestem uma camisa do Che acham que podem repetir as brutalidades dele. Bom, uma pena....

elton disse...

blog com um proposito..direto...blz..gostei..vou atee add..nos favoritos..

Fernando Teixeira disse...

Até que enfim,...estou retornando ao mundo dos blogs! heheheh

É impressionante como há uma crescente inversão de valores (publiquei algo que reflete isso em meu blog). Os alunso que, teoricamente, protestam para adquirir uma estrutura universitaria de melhor qualidade, mais professores, vagas...enfim

Enquanto munidos do protesto por um objetivo em comum, o desenvolvimento da universidade, eles tomam o rumo da destruição. Derrubam tudo aquilo pelo qual afirma lutar, desmancham em atitude covarde e de total vandalismo a estrutura na qual se fundamente sua luta. Portanto além de incoerentes, suas ideologias e objetivos terminam antes mesmo de começar...Senten-se martires aos demolirem a universidade? Senten-s revolucionarios? São os perdedores da historia. Além de nao conseguirem suas exigências ainda perderam o pouco de estrutura que tem, mas daqui a alguns meses, voltarão a pedir portas novas, iluminação, quadros, classes...a juventude "revolucionaria" já nem sabe por que luta