terça-feira, 27 de março de 2007

Young Modern by SILVERCHAIR



Após cinco anos sem lançar nada de novo, e entre indas e vindas da banda, o maior trio australiano volta em peso, com o álbum intitulado Young Modern.

No começo de 2006, o silverchair fez uma série de shows, apresentando aleatoriamente suas novas músicas, com um Daniel avacalhador no palco e uma estranha sensação de que o espírito inteligente e criativo que fez a banda uma das melhores do mundo tivesse se dissolvido. Sensação passageira...

Young Modern contém 13 faixas, que mostra mais um lado do silverchair, característica que sempre se manteve na banda, o diferencial presente de um álbum pro outro. As músicas soam bem como o disco de estréia do The Diassociatives - banda paralela do Daniel Johns com o seu tecladista, Paul Mac-, mas ainda com a identidade do silverchair.

As possíveis influências são incríveis. Ouvindo o álbum, é como ouvir Midnight Oil junto aos Beastie Boys com um toque de Beatles, uma eletrizante mistura de pop dançante com rock indie. Mind Reader parece ter saído de um recente álbum dos Rolling Stones, e o vocal arrastado e agudo do Daniel, lembra muito Jeff Buckley.

Aliás, a preparação que Johns fez para este cd parece ter sido bem precisa. No primeiro single do álbum – Straight Lines-, por exemplo, o vocalista consegue atingir altíssimos agudos no refrão, o que dá um impacto maior na boa música.

Analisando por um todo, a música que mais parece silverchair, e talvez a melhor do Young Modern, seja a belíssima épica montagem das faixas 5, 6 e 7, intitulada de Those Thieving Birds (part 1), strange behaviour e Those Thieving Birds (part 2). A música é uma mistura muito bem editada, que lembra os arranjos de Across the Night e Tuna in the Brine, apesar de ser totalmente diferente de ambas. Van Dyke Parks dá um show a parte nesta música e mostra o ponto máximo do novo álbum dos caras.

As letras e os arranjos estão muito bem feitos, mostrando que o título de gênio prodígio deferido ao Daniel Johns ainda vale.

Em sumo é isso. Mais uma vertente do silverchair. Young Modern é um ótimo trabalho – é silverchair galera...-, mas não possui a força do Néon Ballroon e muito menos a mágica do clássico Diorama. A banda pelo que parece esta querendo trilhar um caminho entre o rock e a música eletrônica, e pelo visto tem de aprender um pouco mais, para continuarem a serem únicos no cenário da música mundial.

.5 estrelas de 5.

As cinco melhores faixas :

  1. Those Thieving Birds (part 1), strange behaviour e Those Thieving Birds (part 2)
  2. If You Keep Losing Sleep
  3. Mind Reader
  4. Straight Lines
  5. All Across the World
LINK PARA O YOUNG MODERN:
http://www.4shared.com/file/12906551/4109bee/Young_Modern.html


17 comentários:

Polly disse...

nunca fui fã de silverchair... mas que bom que eles voltaram... se eu fosse fã, estaria feliz rsrsrsrsrs

yaya disse...

tb naum sou fã, gosto mto daquela "naum sei o q 2000" rs...
mas eh um rock bom, qnd puder vou ouvir esse novo cd
valeu pelo coment, tirando o "pro homem é um inferno isso" q eh meio machista hauahau
to brincando!
Bjs

yaya disse...

soh mais uma coisa, vi que ti escreveu q diziam q teu layout era simples...
os blogs q mais gosto de ler (por coencidencia) saum os q tem layout mais simples impossivel...
acho q o q importa eh o conteudo, nada a ver isso d ter q ter penduricalhos e afins
o meu eh mais pra bonitinho, mas isso pq quis deixar ele com a minha cara, coloquei musica e tal, mas acho ateh bem mais legal blog simples e com conteudo (tipo o teu)
bjs

gaspar cearamor disse...

cara esssteu blog ta muito massa continue assim

Caio Flávio disse...

Bom hein...!!!
Adoro música, e o Silverchair sempre vai ter um espaço nas boas bandas do mundo!!!

http://sendizerez.blogspot.com/

V disse...

Silverchair é muito bom , vale apena escutar :]

bLAIR MULDER disse...

fala sério

silver chair, podes crer que é bom!

A.J. MARTIN disse...

Quem deveria voltar é o Savage Garden!

E o Youtube tá fora do ar! Great!
Adoro Silverchair! By the way!

hehehehe
Abração!

gaspar cearamor disse...

é muito boa essa banda

gaspar cearamor disse...

é muito boa essa banda

Diego Moretto disse...

Bom vlw pelos comentarios....espero que quem tenha baixado o cd tenha gostado. O silverchair é sem duvida uma das melhores bandas do mundo. Ouvir o Diorama, e ver que o cara que fez as letras, as musicas, ajudou na produção e ainda a cantar q tocar piano tinha apenas 21 na época é ate inacreditável. Daniel é um gênio. Young Modern conseguiu levar mais uma identidade do silverchair à musica mundial, não chegando ao patamar do Diorama, mas tendo uma qualidade evidente.

willsrockers disse...

silverchair simplemente é fodah
mas agora está meio pop e muitas coisas mudaram
adorei o post
falow

Waltinhu disse...

kra qem fla eh um grande fã de silverchair
nunca comparem silverchair a um pop como está no comentario aew de cima
pois nunca vamos ver uma banda q evolui tantu de um cd para outra
q naum vive do passadu
mais vc acertou em dizer qal eh a melhor musika do cd novu hein
eu tbm naum acho q este cd chego pertu do DIORAMA, mais msm assim eh otimo pertu do que andamos ouvindo por ai mundo a fora!
silverchair eh sempre será uma das melhores bandas do mundo pra mim a melhor
seje pelo som ow pelas letras
e soh pelo Daniel Jhons ter força pra voltar depois de tantus problemas ja mostra uma superação!
vlew velho
ta massa o teu blog

Freddy Jorge Simões disse...

Porra, que legal! E o mais interessante é que ambas as críticas possuem vários pontos de congruência de idéias! Acho que isso é devido ao fato de sermos muito fãs do Silverchair e conseguirmos, dessa forma, captar os elementos mais profundos e marcantes da maravilhosa música do Daniel Johns!

Salve Silverchair!

bic azul disse...

silverchair é foda. o disco é bacaníssimo. eu demorei pra acostumar um pouco. mas é uma exigência de cada disco deles. a resistência à "música fácil" é o que me faz gostar tanto dessa banda, e é o que acaba afastando muita gente deles, porque, como todo tipo de arte, exige um momento de atenção e reflexão. coisa difícil na era dos clicks.

um abraço. parabéns pelo blog.

Anônimo disse...

Infelizmente, a força do Silverchair se foi nesse último album. Onde está Daniel? Onde ficaram canções como suicidal dream, israel son? Espero que nos shows pelo menos a banda mantenha o felling de anos atrás!

Anônimo disse...

album simplesmenre fantástico!!!!!.album com músicas muito bem trabalhadas onde qualquer intrevençao intrumental dá o seu toque de classe e músicas que nos levam para um mundo imaginário fascinante!!!!