segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Ricardo Kotscho – Uma Vida de Reporter: Do Golpe ao Planalto


São mais de quarenta anos como assíduo jornalista. Assim, Ricardo Kotscho é tido como um dos principais profissionais do ramo no Brasil e possui uma grande influência tanto nas redações dos grandes jornais brasileiros quanto no governo federal, tendo sido um grande assessor do presidente Luis Inácio Lula da Silva. E é com uma rica história autobiográfica que Kotscho conta em seu livro, Do Golpe ao Planalto – Uma vida de repórter, sua trajetória como um jornalista idealista sob uma ótica pessoal e muito bem detalhada.

No decorrer do livro, Ricardo conta como sua profissão variava. A sua versatilidade lhe permitia contar fortes detalhes, por exemplo, como o jornalista investigativo que desvendou um esquema de lavagem de dinheiro que fazia com que funcionários federais levassem uma vida bastante vantajosa e não condizente com os salários que cada um ganhava oficialmente. Kotscho narra também suas empreitadas como correspondente internacional e jornalista esportivo, além de divertidas tentativas como repórter televisivo.

Fatos políticos e historicamente importantes para o país são narrados minuciosamente pelo jornalista, como a efervescente era da ditadura militar, com a implantação do lamentável AI-5 e a morte (assassinato) de seu amigo e companheiro de trabalho, o jornalista Vladimir Herzog – narrada aqui com profundidade, entoando uma sublime homenagem ao amigo.

Kotscho também conta como aconteceram fatos importantes para o povo brasileiro, como a famosa greve dos operários no ABC paulista – quando conheceu o seu amigo Lula -, a volta dos exilados políticos e a campanha das Diretas Já, ditas com todas as letras e com uma emoção que transcende o livro.

Partindo para o final da década, Kotscho comenta como foi ser assessor de Lula durante suas tentativas à presidência do país, e ainda faz um apanhado geral nos tempos atuais, enquanto ainda trabalhava com o presidente. O jornalista também relata um lado real (e por vezes cruel) de um Brasil que ele conheceu por um todo durante as caravanas com o atual presidente.

Assim, Do Golpe ao Planalto – Uma vida de repórter se torna leitura obrigatória a todos os estudantes de jornalismo, já que mostra os verdadeiros percalços aos quais estarão submetidos caso realmente estejam dispostos a fazer da profissão a sua para sempre. Porem, tendo uma linguagem de fácil compreensão, torna-se um ótimo livro para se recomendar a qualquer pessoa e presenteá-la com uma agradável leitura e uma história de vida profissional digna de ser chamada de brilhante.

Dica do Post:

Aproveitando o gancho literário, indico-lhes o diário pessoal e profissional do jornalista Ricardo Noblat, intitulado O Que é Ser Jornalista? O livro é mais cru na questão histórica e muito mais vigente na profissional. Nele, estudantes de jornalismo encontrarão claras dicas de como construir bons textos e como enfrentar situações do cotidiano da profissão. É um livro para ser lido e relido algumas vezes. Usufruam!

1 comentários:

Bárbara Oliveira disse...

Belo post!
eu particularmente adoreiii o livro!
li, pretendo reler e indico a todos, estudante de comunicação ou não.

abraço!