terça-feira, 21 de agosto de 2007

Os Simpsons- O Filme (The Simpsons - The Movie, 2007)

Comemorando, \o/, o 100º post publicado no Blog desde sua estréia, há 7 meses...

Após 10 anos e 18 temporadas, a família mais amada da televisão mundial chega às telonas, escrachando com um ótimo humor e uma história que parece mais um episódio, sem deixar de ser fantástico.

[SINOPSE] Homer, o patriarca da família, causa a poluição do lago de Springfield. Isso causa grandes danos à cidade. Uma das sugestões de como solucionar o problema, é colocar uma espécie em volta de de bolha Springfield, isolando-a do mundo.

Se tratando da técnica do filme, o diretor, David Silverman, acertou em usar o mesmo processo de animação que utiliza no seriado, sem muitos toques inovadores. Assim a película não perdeu a simplicidade original da série. As dublagens originais são bem cômicas e traz algumas surpresas (como a participação do ator Hank Azaria, que dubla mais de 10 personagens). Mas a brasileira passa longe de desapontar, ou seja, pode assistir tranqüilo.

O roteiro é super afiado, o que traz um distanciamento da série. Com piadas mais fortes, linguagens mais pesadas e uma crítica que pega desde políticos americanos até celebridades reais e fictícias. Mas também pudera, foram 15 roteiristas que criaram um roteiro revisado 158 vezes (!!!), e por incrível que pareça deixaram a história redonda, sem partes ou sub-histórias quebradas. Outro ponto positivo foi a inteligência em não contar a história da família mais conhecida do mundo, o que – se tratando dos Simpsons-, seria totalmente desnecessário.

A trilha sonora também é outro acerto. Desde o rock do Green Day no começo do longa, até as satirizadas e irônicas músicas durante o filme dão um toque mais do que especial.

No seguimento, Os Simpsons agrada. O problema se dá na repetição da fórmula, ou seja, nada diferente do que você viu na série, mas nem por isso o filme desaponta. Ao contrário, é uma ótima diversão. Tratar de assuntos do momento – como Aquecimento Global-, de forma satírica e irônica foi um grande acerto. Depois de tanto tempo, o filme merecia um tratamento mais refinado, um tempinho a mais (são apenas 87 minutos), algo mais inovador. Mas já que temos a sorte de ainda contarmos com a série televisiva, rezemos para que – pelo menos por enquanto-, não estejam pensando em fazer outro longa da animação. Tentem assistir ao filme com a sala cheia de fans adultos. Boas risadas!

NOTA: 8.6

3 comentários:

Fábio C. Martins disse...

Primeiro de tudo
Parabéns pelo 100º post! :D (espero chegar lá).

Poxa, faz tempo que eu não vou ao cinema. Pra tu ter uma idéia, o último foi o Harry Potter. Sim, faz tempo, mas é o que dá pra fazer. :P Mas como não sou muito fã dos Simpsons, acho que vou deixar pra vê-lo depois, ainda tem filmes que não vi, tais como: Transformers, Ratatouille entre outros.

Abraços

david disse...

Concordo com a sua colocação citando o exemplo dos simpsons, por mais que utilizem a mesma receita...

R Lima disse...

Cara haja fôlego... parabéns pelo centenário.. (tá ficando velhinho)..

Vou assistir Simpsons amanhã à tarde...



O AveSSo convida a ler e ouvir um novo texto.


Texto de hoje: Eu tenho as mãos atadas sem ação...


Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...


Link para Baixar e Ouvir a Música:
http://www.4shared.com/file/17796880/ab436ac0/Zelia_Duncan_e_Frejat_-_Maos_Atadas.html