domingo, 8 de abril de 2007

A Revolta dos Falsos Cegos por Coisas Simplórias




Há algum tempo, mesmo em plena época contemporânea, imagens de figuras bíblicas em esculturas, quadros e até filmes, vem sempre acompanhadas por uma polêmica que em grande parte das vezes, soa como radical demais.

Duas semanas atrás, uma galeria de Nova York cancelou a exposição de uma escultura que retratava Jesus feito em chocolate. O anúncio da exposição veio acompanhada de um massacre crítico feito por religiosos, que proclamavam ser "uma ofensa aos cristãos durante a Semana Santa". Segundo o artista da exposição, Cosimo Cavallaro, não havia motivos para tamanho tumulto. E ele está certo. A escultura, batizada de "Meu Doce Senhor" (foto 2), não mostra nada demais. Para os não tão céticos, é notável que o artista adorou a polêmicazinha criada pela sua escultura, mesmo que tal polêmica não seja tão consistente.

Não é de hoje que alguns radicais religiosos do ocidente protestam por coisas não tão importantes.

Um exemplo vivo disso, é o filme A Paixão de Cristo, que retrata de uma forma violenta mas possivelmente real, os últimos dias da vida de Cristo. Mel Gibson – diretor do longa-, chegou a sofrer fortes ameaças, além de ser banhado por sangue de carneiro, jogado por um revolto católico. Tamanha polêmica fez o filme alcançar um lucro dez vezes maior do que o custo da produção. E é algo que acontece muito.

O Código da Vinci – tanto o livro como o filme-, foi massacrado pelo Vaticano, que chegou até a ponto de pedir aos fiéis que não lessem ao livro, e muito menos fossem ao cinema assisti-lo. Resultado: Foi o livro mais vendido por dois anos seguidos em muitos países, e a bilheteria do filme teve um faturamento louvável.

Aliás, aproveitando o gancho, a atitude da Igreja Católica diante O Código da Vinci, foi digna de decepção. Não pedir que os fiéis lessem a ficção e que não assistissem ao filme soou mais fraqueza do que proteção.

É até estranho se falar destes radicais religiosos do ocidente. Problemas como pedofilia, abusos sexuais, desvio de verbas, entre outros tantos graves que assolam igrejas pelo ocidente todo, são escondidos ou desconversados. Tais mazelas são vistas por olhos cegos, que parecem só enxergar aquilo que pode causar “problemas futuros” aos fiéis, esquecendo as profundas marcas não cicatrizadas daqueles que são vítimas de verdadeiros crimes praticados por alguns daqueles que deveriam levar paz e conforto aos nossos corações.Por isso, ao invés de fazer tumulto por uma imagem em chocolate, seria mais digno de religioso combater pragas que mancham a imagem de suas igrejas, que infelizmente não são poucas e não são tão difíceis de combater. Ao contrário das cicatrizes, o chocolate derrete e some.

28 comentários:

Rob Gordon disse...

Belo texto. Muito bom, parabéns! (e obrigado pela visita)

Abração!

mesclado disse...

É meu velho, e com o nosso líder máximo da igreja católica eu não acredito que a coisa mude muito.

Leandro Marcio, disse...

Isto demonstra um fato irrefutável: como não consegue mais atender às necessidades espirituais das pessoas, a Igreja Católica se restringe a esses ataques de superfície, que mais ajudam a promover do que denigrir obras consideradas ofensivas.

E este "vácuo espiritual" é preenchido pelas igrejas de orientação evangélica, que oferecem a salvação num festival de catarse e fanatismo. Lamentável.

caio arroyo disse...

Por fatos como esse que nao sou religioso, triste ver que a igreja catolica nao aceita outra visao e no lugar de mostrar e lutar pela sua ,prefere ofender outras visoes, triste triste,comentei no post abaixo tb

O Marquês de Pindorama disse...

bom texto, mas pensei estar lendo a veja.
Mas isso não é de todo um mal, para quem vai ser jornalista.

Abraços.

Rob Gordon disse...

A parte final de "O Último dos Moicanos" acabou de entrar no ar.

:-)

Espero que goste!

Abração

Henrique Fogli disse...

Infelizmente o povo ainda fuma muito desse ópio chamado religião!

abraço velho! muito bom o texto!

A.J. MARTIN disse...

E a igreja Católica envergonha mais uma vez....

Alguém precisa dizer pra ela que alienar os fiéis tá longe de ser a melhor saída!

Fernando Teixeira disse...

A igreja como a enorme maioria dos seres humanos olha sempre primeiro o umbigo do outro, enquanto nem percebe a existencia do seu. E é bem assim, criticar uma estatua de chocolate não muda em nada, como nos filmes, só tras mais atenção para o artista. A igreja é feita por homens e toma decisões que os homens acham cabíveis. É impossivel tomar as decisões que Deus manda, uma vez que não existe (pelo menos até aogra) um diálogo direto com uma entidade espiritual criadora. Portanto as decisões do papa e consequentemente da igreja são meramente políticas baseadas em um documento chamado Bíblia.


Os católicos nao conseguem perceber este fato, mas ao invez de se preocuparem com o que os outros falam de sua religião devem se preocupar com o que eles fazem para o bem da sua crença e da sociedade.

Fernando Teixeira disse...

Ah, acebei de atualizar meu Blog FT. COnsegui um tempo pra fazer isso! hehehe

mas faz tanto tempo que nao atualizo que ja perdi muitos leitores, tenho q recuperar agora heheh

abs!

Arthurius Maximus disse...

Seu ponto de vista é correto. Porém, achei a estátua feia pra caramba. Acho que uma estátua de cristo fora da cruz ficaria melhor. A igreja está dando uma guinada para a direita e isso é óbvio. Afinal, o novo Papa era o chefe da inquisição (congregação dos santos). um abraço.

Tiagho Diniz. disse...

Putz, esse Jesus nú de chocolate é muito foda.


Imagine um desses em promoção de sorteio nessas grandes redes de supermercados.

Marcelo Soares disse...

Como sempre, textos coerentes, e bem escritos, pelo nosso querido jornalista Diego Moretto.

Parabens!

http://kalanguiano.blogspot.com/
http://kalanguiano.blogspot.com/

Abraço!

Vanessa Lee disse...

Ah! Jesus Cristo e chocolate têm tudo à ver com SEmana Santa! hehehe
Ás vezes acho que é essa polêmica e a repercussão consequente é procurada por esses artistas e escritores. É certeza de sucesso!

Elzinha disse...

Tbm não vi necessidade de proibir que o povo visse O Jesus doce, afinal no ritual da igreja não se come a carne e bebe o sangue?!
=]

O Marquês de Pindorama disse...

obrigado, Diego. Eu só vou poder colocar algumas coisas a partir do dia 17, quando estarei em casa. Terei as ferramentas à mão e poderei dar um trato interessante ao blog.

abraços.

Fabiano disse...

Nossa adorei os textos,
muito bem escritos, continue assim
Parabéns pelo textos!

www.up.blog.br

disse...

Você escreve divinamente bem! só isso! Parabéns, sucesso! :)

by aguia81 disse...

E ae Diego, primeiro agradeço pela visita ao meu blog (faz tempo, mas mesmo assim valeu!!)
Esse teu post tá massa, e ressalta a grande falha que a igreja católica faz ao tentar "bitolar" seus fiéis, podando-os contra a liberdade de expressão e/ou assimilação de idéias que não sejam "corretas" do ponto de vista do alto clero.
O resultado que se tem é o crescimeto de fiés de outros tipos de igreja que, por mais falcaturas que possam parecer, atendem a vontade das grandes massas: que seus problemas sejam resolvidos. Mas isso já é assunto pra um outro post.. :-)
Abraço

gaspar cearamor disse...

belissimo texto parabens

Tarzan ® disse...

Excelente texto sobre um assunto bem polemico.

Tem certos religiosos que são bem rigorosos e acabam vendo pelo em ovo.
Num dos blog q eu participo tem um post com um assunto neste aspecto. O uso da imagem divina para ganhar visibilidade.
http://www.camarao3.net/blog/
Deem uma olhada.

Blog Esponja ®
www.blogesponja.net

Leandro disse...

Pois é, religião é sempre um terreno muito complicado de se trilhar, bato palmas para seu texto e a forma como abordou o tema. Realmente, como sempre digo, infelizmente, religião é política. E infelizmente, os homens usam a fé dos homens para manipulá-los e arrebanhá-los.

Lord Sarubiano disse...

Deus, constantemente, é usado por radicais e pessoas de baixa estatura intelectual como apoio para idéias de intolerância e violência.
Para muitos religiosos, Cristo, não ia ao banheiro, não peidava nem arrotava. Estranho. Pois "Deus se fez homem" para aprenser sobre nossas fraquezas e assim lançar a redenção a todos.

Henrique Fogli disse...

Achei que seria texto novo...
Fui enganado! hahaha

abraço!

Fernando Teixeira disse...

acabei de atualizar o objeções...
abraço

www.objecoes.blogspot.com

ou

www.fernando-teixeira.blogspot.com

Dan disse...

Fui criado como católico e me considero um apesar de flertar com praticamente todas as outras religiões hehehe....
venhamos e convenhamos... a Igreja é a maior e mais hipócrita indústria lucrativa já criada.
Quanto ao fanastismo.... bem eles me cansam......... e enchem o bolso dos artistas eheehehe
viva a Mel Gibson e ao Jesus de Chocolate!!! aheuheu

Diego Moretto disse...

Bom, este post rendeu, hehehehehe. Ainda bem. Visto os comentarios, acho que fui feliz na divulgção da ideia. É isso msm que todos disseram. A igreja nada mais funciona como uma política. Onde atualmente, com um povo de cabaeça mais aberta, esta fazendo de tudo para manter seus fieis. Criticam bobagens e nunca conseguem alacançar o objetivo previsto. Ao contrario, metem os pés pela mãos, pois incitam ainda mais a curiosidade da população de conferir o que tanto "irrita" o Vaticano. Foi assim com Mel Gibson, com a estátua de chocolate com varias coisas que acredito que estão por vir. O artista que for esperto e quiser ganhar uma boa grana com seu trabalho, faz algo inteligente e polêmico em cima disso. A igreja é cega demais para enchergar estes pequenos problemas, preferem criticar coisas banais...

Obrigado a todos pelos comentarios. E continuem sempre visitando o blog...Abraços!!!!!!

Willian's blog disse...

Concordo plenamente com vc, os religiosos não deveriam se preocupar com um simples chocolate.

Eu estou lendo um livro chamado O segredo do anel. Ele aborda algumas questoes mencionadas no livro O codigo da vince. Esto produzindo tambem um resumo deste livro para por em meu blog. Achei muito interessante esse post. Parabéns