terça-feira, 17 de junho de 2008

Elas.


Com o recente lançamento do novo álbum da Alanis Morissete (Flavors Of Entanglement), comprovou-se que as mulheres dominam o mercado musical com uma facilidade incrível. E em todos gêneros.

Esse ano demonstrou-se então uma abertura incrível às vozes femininas. Alicia Keys abriu o ano com um álbum fantástico (As I am), de volta às raízes do soul, tecendo uma voz suave em um repertório que beira ao fantástico.

Enquanto isso, logo depois, cai na internet o novíssimo álbum do Portishead, com Beth Gibbons arrebentando nos vocais e trazendo um sossego inquieto aos nossos ouvidos.

Na Inglaterra, uma inglesinha aos moldes Barbie, surge com um estrondoso trabalho e uma voz exclusiva: Amy Duffy coloca em Rockferry tudo aquilo que nós, amantes de músicas de qualidade, necessitamos ouvir nas paradas de sucesso sem torcer o nariz.

No campo indie, em 2008 fomos premiados com um dos álbuns mais fantásticos da Chan Marshall com sua Cat Power (Jukebox), além do ótimo Seventh Three do GoldFrapp.

Aqui no Brasil, Ana Carolina se firma como uma das maiores intérpretes com o lançamento do dvd 2Quartos, com composições arriscadas para as audições brasileiras, mas que por causa disso merece reconhecimento. E Adriana Calcanhoto lança ums dos melhores álbuns de sua carreira (se não for o melhor), intitulado Maré. Ainda há a revelaçãozinha (já gasta) Mallu Magalhães, que surpreendeu, mas já enjoou.

E agora mais para o final deste primeiro semestre de 08, tivemos material novo da Joans (Joan as Police Woman) – fantástico por sinal - e como já dito, o da Alanis. Nas rádios, Madonna, Mariah, Rihanna, Britney e Colbie Caillat dominam. Dizem que esse momento é tudo conseqüência do fabuloso Back to Black da Amy Winehouse.. pode ser, e agradeço muito por isso. Mas sempre nos renderemos a divindades femininas na área da música. Então que venham muito mais veludo e suavidade nas canções, porque o ano apenas chegou a metade.

Dica do Post:
O post é sobre Elas, mas ELE é praticamente uma diva..e o melhor, é brasileiro: Ney Matogrosso, responsável por um dos melhores álbuns brasileiros já lançados nos últimos tempos. O perfeito "Inclássificáveis" abre como a canção imortalizada por Cazuza 'O Tempo Não Para', sendo cantada por bufos de emoção nítidos a cada verso forte, já próprio da música. Aliás, emoção é a palavra chave deste disco. Ney coloca sentimento em todas as canções, e isso é irrefutável, o que beira ao impressionante. 'Mal Necessário', 'Coisas da Vida'
e 'Inclássificaveis' possui tanto sentimento que imaginamos situações em que a música se insiriria em nossas vidas. Por outro lado, há as políticas como 'Ode aos Ratos', 'Porque a Gente é Assim' e 'Mente, Mente' que se firmam pela ácidez misturada com a beleza, e com um toque de raiva. Enfim: espetacular do começo ao fim. E vivas aos paêtes do mestre Ney.
.5estrelasde5.

9 comentários:

R Lima disse...

Três comentários:

1. Amy é de verdade, uma voz em perfeição.. um timbre, um jeito.. uma postura magistral.. seus golpes, vozes roucas e pura bebedeira dão um charme todo especial a ela. Estou vendo e ouvindo o dvd - I Told You I Was Trouble - um verdadeiro deleite.

2. Ana Carolina é perfeita sim, fui ao show com minha noiva e ela tocou a música da nossa história... boa demais.

3. O novo dvd de Ney Matogrosso.. é sem dúvida um show.. já vi e vejo mais e mais vezes.. é de um primor as interpretações.. gosto de um pouco de calor, veja bem meu vem, o tempo não pára.. putz boa demais..

E vc como sempre entendendo muito bem de tudo..

Um grande abç meu amigo,



Texto de hoje: mÓbiLe...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Danilo Moreira disse...

Alanis lançou um excelente album, ainda que algumas musicas estejam pop demais, mas a qualidade das letras continua impecável. Atualmente nao paro de ouvir "Citizen Of The Planet" e "Tapes".

Alicia Keys tem uma as vozes mais lindas que já ouvi.

Ana Carolina tb arrebentou no CD, nele a minha musica preferida é Carvão.

Amy dispensa comentários.

O restante ainda vou conferir.

Abçs!!!

É só uma tempestade.

Confira:

----------------------------------
Eu Sinto

http://emlinhas.blogspot.com/

EM LINHAS... 1 ANO
Quando as palavras se tornam o nosso mais precioso divã.
----------------------------------

Danilo Moreira disse...

Ah, e Ney Matogrosso tb possui uma das mais belas vozes tb, com o seu timbre raro. É nesse CD que tem uma nova versão de "Sangue Latino"? Queria mto ouvir...

Abçs!!!

O ANTAGONISTA disse...

Muito bem observado. Num momento de crise da indústria fonográfica, são mesmo as divas o que ainda salva esse mal gosto musical reinante!

Valeu!

Danilo Moreira disse...

Voce é a favor dessa proibição?

Então, opine:

----------------------------------
Os Jogos Violentos

http://emlinhas.blogspot.com/

EM LINHAS... 1 ANO
Quando as palavras se tornam o nosso mais precioso divã.
----------------------------------

Larissa Bohnenberger disse...

Eu sou fã de carteirinha de música brasileira. Ainda não ouvi o novo álbum da Adriana Calcanhoto, mas estou curiosíssima. Agora, assino embaixo quando você diz que o álbum "Inclassificáveis" do Ney é um dos melhores álbuns brasileiros dos últimos tempos... o repertório é incrível, as interpretações... bem, é o Ney Matogrosso, né? E quem teve ou tiver ainda chance de assistir ao show, eu garanto: é INCOMPARÁVEL!
Bjs!

Diego Moretto disse...

Pois é..... divas são divas. Se bem que atualmente é dificil classifica-las. Sinto saudade das love ballads com mariah, celine, whitney e um monte. Mas essa chamada era pós amy é um estouro, ainda bem.
Infelizmente acho q não teremos a Winehouse conosco por muito tempo, mas q pelomenos ela nos deixe com mais material... e q se cuide para durar mais.
Enfim, ouçam o Ney mesmo,pq é fenomenal. Muito obrigado a todos pelos comentários. Abraço!

Flavia Melissa disse...

Ah!
Esqueceu de mencionar Juliette Lewis com a absuuuurda juliette & the Licks!

Vale a pena conferir!
Beijos

Diego Moretto disse...

Pois é Melissa, bem lembrando. Diva ela não é, mas Juliette and the Lick é estrondosamente forte. Vale a pena conferir!